Archive for October, 2011

Este comunicado recebêmo-lo por email pois há uns dias que não conseguimos aceder ao Club-k. Temos encontrado igualmente dificuldades em aceder ao Angola24horas, que deve estar também a ser alvo de ataques piratas pois seria coincidência a mais. Ainda assim não temos a confirmação da parte desse portal, ao contrário do Club-k que emitiu um comunicado que transcrevemos abaixo na íntegra:

 

Toronto – A presente NOTA informa que o portal informativo do Club-k tem sido alvo – 24 horas por dia e 7 dias por semana – de múltiplos ataques cibernéticos (Hackers) desde o passado dia 1 do corrente mês.
 
Ataque distribuído
“Ataque de negação de serviço” vulgo “ DoS Attack”, é uma tentativa em tornar os recursos de um sistema indisponíveis para seus utilizadores. O ataque tenta tornar as páginas hospedadas indisponíveis na WWW. Não se trata de uma invasão do sistema, mas sim da sua invalidação por sobrecarga. Os ataques de negação de serviço são feitos geralmente de duas formas:
•             Forçar o sistema vítima a reinicializar ou consumir todos os recursos (como memória ou processamento por exemplo) de forma que ele não pode mais fornecer seu serviço.
•             Obstruir a comunicação entre os utilizadores e o sistema vítima de forma a não comunicarem-se adequadamente.
 
1 – Um grupo ainda não identificado e sedeado em vários pontos do globo – China, Canada, USA e algures na Europa – tem computadores ROBOTS apontados para os servidores gerais que albergam os nossos principais domínios: www.club-k.net. e www.noticiasdeangola.org.
Os “DoS Attack” funcinam da seguinte maneira em termos simples:
a)            Um computador -  mestre (denominado “Master” ) pode ter sob seu comando até milhares de computadores (“Zombies” – Robots). Neste caso, as tarefas de ataque de negação de serviço são distribuídas a um “exército” de máquinas escravizadas.
 
b)            O ataque consiste em fazer com que os Zumbis (Robots) se preparem para acessar um determinado recurso em um determinado servidor em uma mesma hora de uma mesma data.  Passada essa fase, na determinada hora, todos os zumbis (ligados e conectados à rede) acessarão ao mesmo recurso do mesmo servidor
 
c)            Os servidores web possuem um número limitado de usuários que pode atender simultaneamente os pedidos de requisições de acesso. Consequentemente esgota esse número de solicitações determinadas, fazendo com que o servidor não seja capaz de atender a mais nenhum pedido. Dependendo do recurso atacado, o servidor pode chegar a reiniciar ou até mesmo ficar travado/congelar.
 
d)            Estes robots  são capazes que reproduzir múltiplos IPS para cada solicitação de acesso no site;
 
Acção do Club-k
1)            Até ao presente momento já identificamos que este grupo tem como mira neutralizar as acções do Club-k como resultado da linha editorial que em vigor;
2)            É oportuno salientar que para a neutralização absoluta de “DoS Attack ” coordenados por mercenários cibernéticos envolvem altíssimos encargos financeiros.
Conclusão
A nossa equipa técnica esta empenhada 24 horas e 7 dias por semana durante as últimas duas semanas a estudar as melhores vias de neutralizar os ataques.
Enquanto isso rogamos a máxima compreensão de todos os estimados usuários e prometemos reestabelecer os nossos serviços o mas rápido possível e  o trafico do site esta temporariamente a ser redireccionado para o site www.clube-kapa.net
 
Para posteriores esclarecimentos ou  sugestões não hesitem em contar pelos seguintes correios electrónicos: clubkcanada@yahoo.ca or neli@live.co.uk>
 
Sem outro assunto,
 
P’la direcção Club-k.net/Info

Foto-montagens biznadas do site http://www.kissonde.net como podem aliás ver pelo carimbo na maior parte das fotos, que não deixa margem para dúvidas. O site vale mesmo a pena visitar, tem textos muito interessantes pontuados com um sarcasmo e humor irrepreensível que as vezes faz (muita) falta para digerir melhor a crítica social frequentemente taciturna e séria demais.

Obrigada família da kissonde.net

 

Angola Acordou: 32 É Muito

Posted: October 17, 2011 in Direitos, Videos

Pura e simplesmente, 32 é muito.

Angola acordou.

Os jovens, estudantes universitários, juristas, jornalistas, escritores, zungueiras, e a sociedade civil em geral dizem basta. Basta a ditadura. Basta a corrupção. Basta o assalto aos cofres do estado.

O vídeo acima serve como um pequeno resumo dos acontecimentos das últimas semanas e os pronunciamentos, cada vez mais numerosos, da nossa nascente sociedade civil. Contém trechos de discursos e entrevistas de ilustres, incluindo:

Mihaela Webba
David Mendes
Nelson Pestana
Mbanza Hamza
Rafael Marques
William Tonet
Dona Mayenda
Rafael Savimbi

Espalhem-no!

Entrevista à Luíz Araújo

Posted: October 16, 2011 in Videos

A entrevista é de 2009 mas, infelizmente,  continua perfeitamente actual.

O kota nos deu sangue, o mínimo que podemos fazer é demonstrar o nosso apoio incondicional, no que se adivinha ser mais um golpe de teatro da nossa justiça que se revela cada vez mais decrépita e vinculada à palavra do imperador. A sentença já foi escrita!

Algumas fotos

Posted: October 16, 2011 in Angola, Fotos, Luanda


Alguém pediu fotos da manif de ontem nos comentários pois não consegue abrir vídeos no salo onde tem acesso à net.

Aqui vão algumas:


Mano Ekuikui com grande consciência de repórter, tornando logo disponíveis para o mundo as imagens sempre ansiadas da manifestação de ontem. Desta vez tivemos as zungueiras connosco em número considerável.  O Ekuikui registou alguns comentários dignos de partilha e deixamo-vos abaixo alguns dos vídeos mais fortes que já estão a circular, esperando que mais venham fortes como estes. Valeu Ekuikui.

 

Hoje, à volta do mundo, aconteceram manifestações em dezenas de cidades, incluindo Nova Iorque, Lisboa, Tóquio, Hong Kong, Bruxelas, Roma, Atenas, Madrid e mais, muito mais. Foi um grito colectivo da sociedade, gritando em unisono contra as diferentes e sintomáticas mazelas que as assolam, incluindo a ganância desmedida dos grandes bancos mundiais, as sucessivas crises financeiras que proliferam pelo mundo, e um sentimento generalizado de angústia para com as injustiças que actualmente aflingem a sociedade global.

Em Luanda, adicionamos o nosso grito ao grito mundial, manifestando a nossa indignação, o nosso repúdio e a nossa consternação face a prisão do William Tonet, e as gritantes assimetrias socias que lentamente matam o espírito angolano, todos os dias. Mais de mil pessoas marcharam hoje desde o Cemitério da Santana até as imediações do Largo da Independência, incluindo zungueiras, os nossos manos que estiveram presos na Comarca de Viana e em Caboxa, no Bengo, um grupo de militantes da FNLA, membros de outros partidos políticos, jornalistas, incluindo o Rafael Marques e o próprio William Tonet, e cidadãos comuns, empenhados na luta para uma Angola melhor, para todos.

Dizemos ‘imediações do Largo da Independência’ porque mais uma vez, a polícia nacional não soube respeitar a Constituição da República de Angola e, com cavalos e cães à mistura, nos impediu de manifestarmos ao lado da estátua do Agostinho Neto no Largo da Independência. Por mais incrível que pareça, a Polícia Nacional insiste em não acatar as leis vigentes no país, fazendo assim uma figura patética e prestando um péssimo serviço ao país e aos cidadãos que nele habitam.

Contudo, a sua atitude não matou o nosso espírito. Sentamos na estrada, e paramos o trânsito por 3 horas. Entoamos cânticos, fomos pacíficos e civícos, e demonstramos a nossa cidadania. Foi uma excelente continuação de um fim de semana que tem sido maravilhoso, um fim de semana que começou com a libertação dos nossos manos presos políticos, que tiveram a coragem de reaparecer numa manifestação um dia depois de terem sido postos em liberdade, e prossegue hoje com esta manif de dimensões globais.

Depois das últimas manifestações de 3, 8 e 25 no mês do Herói Nacional com direito a cadeia para alguns e arruaças de aprendizes de segurança, sinto-me compelido a dar alguns conselhos.

ESTAMOS A TRATAR MAL OS NOSSOS FILHOS: não entendo a razão de toda esta carga para cima da Juventude que decidiu reivindicar os seus direitos com manifestações e outras formas modernas, direitos esses garantidos na constituição que algumas pessoas do meu partido ousou cognominar “das melhores cartas magnas do século XXI”. Ou será que quem mandou carregar nos Jovens não tem visto a onda de manifs a nível internacional que começou em Nova Yorque com a iniciativa “Occupy Wall Street”?

Prefiro ver os Jovens se manifestarem abertamente para percebemos melhor os seus anseios ao invés de se envolverem em clandestinidades com consequências imprevisíveis. Ouvi e vi no Youtube a Sra Leonor  Mãe do Afonso Mayanda a clamar por indulgência para seu filho e todos outros meninos presos, fez-me lembrar as nossas Mães quando os nossos pais foram presos no celebre processo 50 e desterrados para o Chão Bom, Tarrafal (Cabo Verde). ESTAMOS A TRATAR MAL OS NOSSOS FILHOS.

Também não fico satisfeito quando ouço o Luaty Beirão proferir obscenidades contra dirigentes do nosso Governo, do MPLA ou ver o Carbono a distribuir panfletos na ex-tourada de Luanda pedindo a cabeça do Camarada Presidente, no entanto, lembro-me com lucidez que muitos de nós que hoje pretende esfolar e encarcerar esses jovens participou activamente nos movimentos de libertação nacional em revolta a opressão colonial e, ao longo dos anos, ensinamos os nossos filhos o preço da liberdade e que já mais aceitassem a subjugação, “exploração do homem pelo homem”. Ao longo desses 35 anos de independência ensinamos também aos nossos filhos, o seguinte: “Revolução, pelo Poder Popular…Levantemos nossas vozes libertadas Para glória dos povos africanos.” (trecho do Hino Nacional de Angola).Nos primórdios da Independência até 1977 tínhamos o habito de decorar textos revolucionários nas noites anteriores à reuniões importantes do Partido… hoje os Revús estão a fazer as coisas de acordo com os novos tempos. Ou será que existe algum plano macabro parecido aqueles aplicado aos Jovens revolucionários que pareceram em 1977?

Quando os nossos filhos ao invés de proferirem palavras de ordem como “Viva ao MPLA” e “Zé Du… o Povo está contigo” preferem Slogans com:

  • “32 é muito”
  • “Não queremos Violência”
  • “Zungueira é nossa Mãe”
  • “Savimbi tem razão”
  • “Mataram Nito Alves”
  • “Mataram Mfulupinga”
  • A policia é do Povo não é do MPLA

É profundo; Algo não vai bem no nosso reino!

Para quem até agora não entendeu, é óbvio que, as condições sociais dos nossos jovens têm vindo a degradar-se ao longo dos anos. O custo vida para eles sobrevirem em Angola é altíssimo, se para expatriados temos a cidade mais cara do mundo, para os pobres jovens é intolerável.

Em contrapartida, centenas de milhões de dólares, que poderiam melhor servir os jovens, desaparecem do Banco Central como se fosse normal, os activos do estado são transferidos para a esfera privada de uns escolhidos sem dar “cavaco” a ninguém (Exemplo recente a rede PRESILD), há dinheiros do estado de Angola em contas privadas lá fora sem justificação plausível, As casas para os pobres que nós prometemos em 2008 estão a ser construídas pelas mesmas pessoas que negociaram o financiamento com a China – as mesmas pessoas vão comercializar os imóveis e, quiçá, somente os seus próximos terão acesso à elas -, os novos postos de trabalho prometidos em 2008 continua a ser uma miragem para a grande maioria.  É axiomático que os nossos Jovens não fazem parte desta Angola Cor de Rosa do “Tchillar”.

Não devemos perder de vista que os nossos jovens hoje estão melhor instruídos que nós no passado, muitos deles são Estudantes Universitários e sabem o que querem, a globalização abriu os olhos dos mesmos. A história está repleta de exemplos em que as revoluções e convulsões sociais foram começadas pelos Jovens – se calhar e, por incúria, muitas pessoas, que ostentam poder e arrogância hoje, não leram os meus conselhos sobre os ventos do Norte em Março último –

O Estado da Nação, na perspectiva da nossa Juventude, é de uma Angola que não está para eles. Uma Angola boa para estrangeiros….fuba podre e peixe podre para o Angolano e ‘porrada’ quando se refilar? será?

Camarada Presidente, sê magnânimo convide os Jovens a assumirem as suas responsabilidades de “ o futuro da Nação”, a Nação já mais irá TRATAR MAL OS SEUS PRÓPRIOS FILHOS.

.

OS CONSELHOS DO GENERAL:

10) Libertar de mediato os seguintes jovens:

CADEIA DE CABOCHA – BENGO

  • AFONSO MAYENDA JOÃO MATIAS (MBANZA HAMZA)
  • ALEXANDRE DIAS DOS SANTOS (LIBERTADOR)
  • BERNARDO ANTÓNIO PASCOAL
  • DIONÍSIO GONÇALVES CASIMIRO (CARBONO)
  • FRANCISCO CÉSAR JAMBA KASSALUKA

COMARCA DE VIANA:

  • ADOLFO MIGUEL CAMPOS ANDRÉ
  • ANTÓNIO KANGOMBE
  • ANTÓNIO ROQUE DOS SANTOS (SANTEIRO)
  • GABRIEL TCHAKUSSANGA
  • GARCIA JAMBA FRAGOSO DOS SANTOS
  • JEREMIAS MANUEL AUGUSTO (XPLOSIVO MENTAL)
  • JOSÉ MATEUS MWANZA
  • MATEUS GASPAR LUAMBA MONTEIRO
  • PEDRO JOSÉ MALEMBE
  • POLICARPO MANUEL AUGUSTO LOPES
  • RAFAEL DOMINGOS DE OLIVEIRA

11) Deixar os Jovens exprimirem as suas preocupações de forma aberta;

12) Deixar de rotula-los de “anti-tudo” que tem que ver com Angola (Antipatriotas, Anti-sociais, arruaceiros, vândalos, bandidos, etc);

13) Deixem do maniqueísmo de Guerra e Paz sempre que os Jovens pretendem manifestar-se. A PAZ É DE TODOS;

14) Conversar com os Jovens e tentar perceber melhor os seus problemas;

15) Melhor distribuição da renda nacional.

 

Manuel Paulo Mendes de Carvalho (Pakas)

Icolo e Bengo, 11 Outubro de 2011

Email: osconselhosdogeneral@gmail.com

osconselhosdogeneral@hotmail.com

Twitter: @Os_Conselhos

ESTAMOS A TRATAR MAL OS NOSSOS FILHOS  (artigo em PDF para download)