O Fim da Picada

Posted: June 23, 2012 in Argumentos, Denúncia

Hoje, ao passarmos no Bairro Palanca, mais concretamente nas proximidades do Sanatório, vimos um outdoor que nos deixou perplexos, indignados, receosos, incrédulos.

Afinal, que OUTDOOR é esse que nos provocou todos esses estados e sensações?

As imagens falam por si.

Estimados leitores, esse tipo de mensagem fez parte do período de guerra que nos assolou durante 30 anos. Esse tipo de linguagem pressupõe um estado de guerra ou quase guerra. Esse tipo de linguagem é intimidatória e ofensiva nos tempos de paz. Esse tipo de linguagem, definitivamente, não é recomendável numa democracia emergente. Esse tipo de linguagem não é admissível num país que está há poucos dias das eleições.

Entre muitas das nossas interrogações que surgiram depois de termos visto esse OUTDOOR, estão:

- O que pretende o regime de José Eduardo dos Santos com esse tipo de mensagem?

- Estarão os autores desta acção consciente das implicações desse tipo de mensagem?

- Querem mais uma vez impor aos angolanos a cultura do medo?

O que nós vimos não é normal num país normal. Infelizmente, o nosso país continua tão anormal que ainda temos esse tipo
de mensagem a proliferar por toda a cidade.

Quanto a nós, as coisas estão claras, há uma cambada de criminosos que tomou de assalto a soberania que pertence ao povo angolano. Bob Geldolf tem razão quando diz que Angola é governada por criminosos.

Estamos mal, amigos, estamos mal.

Comments
  1. Laura Dias says:

    Das três uma:
    Ou pensam por um polícia atrás de cada votante, o que é improvável, pois não há tanto polícia.
    Ou é uma «burrada» do Bento Bento e dos seus serviços de propaganda, o que é provável.
    Ou simplesmente estão a contar com uma grande «chapelada», ou seja, com uma enorme falsificação dos resultados, pelo que a propaganda (mesmo burra) pouco importa, o que a hipótese mais certa.
    De qualquer modo, cartaz como estes, na situação actual, é voto perdido. E sinal que que os manos do M. são mesmo burros.

  2. Destaque says:

    [...] 7311: O Fim da Picada 23 de Junho, 2012: Hoje, ao passarmos no Bairro Palanca, mais concretamente nas proximidades do [...]

  3. Sacha Joffre says:

    Essa frase “somos milhões….” é uma frase celebra de Agostinho Neto. Fui dita num contexto histórico e socio-politico totalmente diferente diz muito sobre a mentalidade medíocre e a total capacidade para compreender o momento actual por parte de quem o o faz. Duvido muito que o próprio Neto a dissesse nos dias de hoje.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s