Os crimes têm culpados: angolan@s exigem responsabilização pela situação calamitosa na saúde

Posted: March 20, 2016 in Luanda

Mataram a Saúde-Recovered

A urgência exigida pelo estado de Calamidade Sanitária que atingimos ao longo das últimas semanas, faz com que, como cidadãs e cidadãos deste país, não nos limitemos a fingir que tudo ficará melhor depois de algumas doações aos Hospitais onde nem seringa, gaze e curita mais fazem moradia. O facto de compreendermos que o ponto final à infâmia, à devassa, à espoliação do bem-comum depende de uma atitude vinda daqueles na base da pirâmide, nós, faz com que optemos por dar corpo a este manifesto de cidadania, porque muitas vidas estão a ser desperdiçadas pelo descaso, pela indiferença e pela impunidade de quem foi mandatado para velar por nós.

Pedimos a quem concorde com este texto e queira subscrevê-lo que o faça em forma de comentário na nossa página de facebook, com um simples “Eu, (PRIMEIRO E ÚLTIMO NOME), subscrevo este abaixo-assinado”. Mas, mais importante, acreditamos que este abaixo-assinado deva sair das redes sociais para a rua e por isso solicitamos que tod@ aquel@ que possa fazê-lo, seleccione o texto abaixo, o imprima (cabe numa única página, sem os 50 nomes já assinados), e recolha assinaturas na sua escola, local de trabalho, táxi, autocarro, hospital, onde quer que seja.

Depois de recolhidas as assinaturas, poderão enviar-nas (scaneadas) via email, ou por mensagem de facebook, para que as adicionemos a estas cinquenta. Tão logo atinjamos as 1000 assinaturas, faremos questão de deixar cópias deste abaixo-assinado na Presidência da República, na PGR e na Assembleia Nacional.

Chega, chega, chega!!!

ABAIXO ASSINADO PARA RESPONSABILIZAÇÃO DE SERVIDORES PÚBLICOS

Senhor Presidente da República e membros do Executivo,

Nós, os cidadãos angolanos abaixo-assinados, na qualidade de titulares da soberania por força da Constituição da República de Angola, pela valorização do bem vida, o mais precioso dos direitos que auferimos, motivados por profunda solidariedade mas também pelo sentimento de repulsa pelo sofrimento que milhares de famílias têm passado derivado da degradação do sistema de saúde em Angola, vimos exigir o seguinte:

1 – A criação de um Plano Nacional de Emergência Hospitalar que envolva profissionais médicos isentos (que não pertençam ao Comité de Especialidade) e associações credíveis da sociedade civil, utilizando parte dos 5 biliões de dólares do Fundo Soberano, ou das receitas do diferencial do preço do petróleo enquanto esteve acima dos 100 dólares, para suprir as necessidades mais prementes dos Hospitais e postos de saúde de Angola nesta fase crítica sem precedentes que estamos a atravessar;

2 – Que parem de transferir para o povo responsabilidades que vos são exclusivas. Vocês solicitaram que vos fosse outorgada confiança por via eleitoral, assumam as responsabilidades da vossa incompetência. É ofensivo apelar ao povo, já em si depauperado, a fazer doações, sabendo muito bem que por mais ajuda que este possa dar, será sempre paliativa. Um pouco mais de respeito pelo trabalhador a quem já são imputados pesados impostos. Os nossos governantes-empresários que venham agora em socorro do seu moribundo Executivo para tapar os buracos que criaram;

3 – Porém, Sr. Presidente, membros do Executivo, a nossa mais veemente exigência prende-se com a necessidade de responsabilização criminal e civil dos gestores da porção do Orçamento Geral do Estado destinado à saúde que, como podemos todos constatar, foi e está a ser feita de forma ruinosa, com as consequências dantescas e absolutamente inaceitáveis para um país que, até recentemente, se gabava de ser um dos que mais crescia no mundo;

4 – Por último, os subscritores deste abaixo-assinado advertem ao Sr. Presidente e membros do Executivo, que na falta de resposta às exigências aqui explícitas até ao dia 31 de Março de 2016, darão início a uma sequência de manifestações públicas até que os responsáveis por esta situação sofram as devidas e adequadas consequências legais.

EXIGIMOS SOLUÇÃO E RESPONSABILIZAÇÃO JÁ!

Com consciência cidadã,

Luanda, 20 de Março de 2016

Os Subscritores:

JOSÉ GAMA
DIONÍSIO CASIMIRO
ABRAÃO CHISSANGA
FELISBERTO HOLUA
JESSE LUFENDO
JOÃO MALAVINDELE
PEDROWSKI TECA
BRUNO XINGUE
MIMONA FLÁVIO
FILIPA PITRA
MARIA ALBURQUERQUE
LILIANA KIVOLOCA
PENA SILVA
FILIPE SAMUEL
DERCÍLIA PACHECO
SIMÃO HOSSI
ANTÓNIO NETO
EMANUEL PITRA
JOSÉ CHICAIA
MC KANJILA
KIM DE ANDRADE KABANDASSULE
ELIETE GONÇALVES
OLIVEIRA ANESTESIA
ROSA MENDES CAMPOS
ANTÓNIO MUHONGO
HITLER “SAMUSSUKU” TSHIKONDE
LUATY BEIRÃO
HARVEY KIASONGA
DOMINGOS DA CRUZ
PEDRO MALEMBE
TENENTE NETO
VICENTE ALEXANDRE
HENRIQUES DOMINGOS
NÁDIA EDUARDO
OSVALDO DOS SANTOS
EGISTO ZOLA
ORLANDO AUGUSTO
JOSÉ TENAZINHA
ORLANDO FREIRE
CLEOFÁS ELIAS
ALCOBIAS FÉLIX
DOMINGOS MANUEL
FLORINDO CHIVUCUTE
RAFAEL MORAIS
ALÉXIA GAMITO
ELIZABETH ANDRÉ
ADILSON NALATO
MABIALA PAULO
EMÍLIA KAISER
ALBINO LOPES
GIOVANY CAIONDA
ALBANO BINGO BINGO
ALBERTO CLEMENTE
DOMINGOS RAZÃO
JAKLINE ANTÓNIO
DIAMANTINO FEIJÓ
IRINEU CACOLA
DELTON ESTEVES
LEANDRA DOS ANJOS
RODRIGUES MANUEL
MAGNO DOMINGOS
ALDMIR SEVERIANO
JEREMIAS MUHINDO
ADMIRO CASSANDA
YURI GASPAR
CELSO SANTOS
DELVANO COOL
DÉLCIO BENZA
FERNANDO DA CUNHA
RUI RAFAEL
FILOMENO VIEIRA LOPES
ALEXANDRE FERREIRA
RESTINO FERNANDES
RID MIGUEL
AFONSO MATIAS “MBANZA HAMZA”
VANDERSON TAVARES “VERSOS NEGROS”
DANIEL GASPAR “BRUTAL MP”
TIMÓTEO GASPAR “TIMOMY FREEDOM”
GIRINHA COSTA
THEBENGHY WIZA
ANDRÉ PANDIEIRA
ARAÚJO ARMANDO MANJOR,
EUCLIDES ANTÓNIO
ANTONIO VAKANDA
JORGE SANTOS
BERNARDO FUNDULO
KONNDOR FARO
VALTER LEROY
MARIA PINTO
VICTOR SAMUEL
TINO GRANDE
JOÃO ZANZUCA
CARMELINO CASSESSA
ALBANO FORTUNATO
JERIEL ZINGA
ABÍLIO GUEDES
JOÃO FALO
WALDIMIRO AGAPITO
TONI KIZOMBA
MÁRIO OTÁVIO
EUCLIDES BOA-MORTE
BASÍLIO BORGES
GUILHERME JOSÉ “HOMEM NOVO”
JOSÉ AUGUSTO
SÓNIA ROBALO
HIVAN PANZO
ADAMO QUIBETA
MARINA PAIVA GOMES
SÉRGIO ABRIL
OSVALDO TANDALA
SEBASTIÃO TOKO
JACKSON CARDOSO
LEONOR MATIAS
AFONSO BUANGUILA
KADY MIXINGE
SEBASTIÃO FRANCISCO “SUVI O REVERENDO”
JOÃO SOUSA
VANILSON MANUEL
GRACIANO JOSÉ
ADÉRITO ANTÓNIO
SIMON MANUEL
ANTÓNIO ASSIS
NOEL ANDRÉ
NELSON CAPITÃO
GASPAR MPOVA
DICKIYAMINY LUIS PAULO DOS SANTOS
ROLIM REBELO
MILLER VANDÚNEM
ANTONIEL COIMBRA
AFONSO MPAKA
MASSAKI JÚNIOR
CARVALHO JOÃO
ERNESTO ISIDRO
MANUEL DOMINGOS VICENTE
ANTÓNIO ESTEVES
MARTINS BOTA
CLÁUDIO SILVA
DOMINGOS MUHONGO
ESTER DOS SANTOS
REI CALEBY
IVANO CATRAIO
FRANCISCO ANDRÉ
PEDRO TOKO
PEDRO LISBOA
FILOMENA CANOA
RAFAEL FERNANDES
OTINIEL SILVA
EDNA LEITE
JÚLIO CIPRIANO
MANUEL PINTO
ELOI QUILUMBO
OMAR TORRIJOS
GERSON MALALO
TÂNIA CAMPOS
LEONARDO KOSSENGUE
MOISÉS KUVULA
VARIÁVEL KALADI
OSEIAS MANUEL
FERNANDO QUIETO
TIMÓTEO GARCIA
JOÃO CANGA
ADILSON ANTÓNIO
NELITO CABOCO
JOEL SIQUILILE “VENY MARIA”
NELSON ANDRADE
RICO DE CEITAS
ANGELIKA DE CEITAS
EDSON VIEIRA DIAS NETO
SABALO SALAZAR
LEMOS BROCA
HORÁCIO DA COSTA
INÊS PRATA “MISS PRATA”
JOSÉ AGOSTINHO
RENATA BIRRENTO
MANUELA SERRANO
JOÃO MAMBO
HORÁCIO DA COSTA
CELSON MIGUEL
ANTÓNIO PAULO
JOÃO QUETA
MAIRA PINA
RUI ALVARENGA
MARIA DE FÁTIMA FRIAS
FÁBIO “MBAXI” SEBASTIÃO
JOSÉ PATROCÍNIO
WALTER DOS SANTOS
FÁTIMA PORTO
TOMAS NETO
MILTON FRANCISCO “MAGDALA”
AFONSO ROCHA “XITO MILONGO YA XITO”
EMANUEL QUITUMBA
FÁTIMA DE SOUSA
EDGAR JOAQUIM
JOAQUIM MATEUS
AGOSTINHO MARTINHO
ALBERTINA NGOLO
JEOVANY DE CARVALHO
ADÃO RAMOS
ERMELINDA FREITAS
VALENTE DA SILVA
ZOLA DANIEL
LUIZ GUALDIM ARAÚJO
AVISTO BOTA
JORGE SONGO
MORENO MATEUS
BORRALHO NDOMBA
FERNANDES MONIZ ANTÓNIO
ERNESTO SAMATA
JOÃO BAPTISTA NSINGUI
DAMIEN RODRIGUEZ
ANTÓNIO JOÃO PEDRO
EMILE COCHAT
CARLOS DA SILVA
JOÃO DE CARVALHO
JOSÉ SALAZAR
AGOSTINHO DOMINGOS
ISIDRO FORTUNATO
JOSÉ CATOTALA
EDUARDO MAVUNINO
JOAQUIM NAMASSALI
COQUE MUKUTA
DONILSON MIGUEL
ELZO DOS SANTOS
LUÍS GAIETA
DOMINGOS PACIENTE
PEDRO JOSÉ
ISAAC ANDRÉ
SANDRA PACATO
ÁLVARO BINGA
ÁRCIO BRAVO
FLÁVIO DA GAMA
JUSTINO JEMISSE
PATERSON ANTÓNIO
CREMILDO DÁRIO
RODOLFO GANDA
CLÁUDIO FRANCISCO
BAPTISTA ANTÓNIO
VUNDI BETO
DOMINGOS PAULO
PÉRICLES CHITOMA

Comments
  1. Eu Leonor Matias subscrevo este abaixo-assinado

  2. Rolim Montenegro Rebelo says:

    Eu, Rolim Montenegro Rebelo, Assino.

  3. Agostinho Martinho says:

    Assim diz o arquiteto da paz; nascem em paz, se conseguirem cresçam paz, adoeçam em paz e podem morrer em paz mas não se atrevam em tirar a minha paz.
    Saúde não é maka dele é do ministro kkkk, mas vamos que vamos, morrer ensultando já que não podemos morrer curado

  4. Sónia Ferreira says:

    Eu subscrevo.
    Sónia ferreira

  5. Sónia Ferreira says:

    Subscrevo este abaixo assinado.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s