“Curiosidades” sobre a taxa de abstenção em Luanda

Posted: September 5, 2012 in Argumentos, Eleições 2012

Curiosidades…

Talvez a maior novidade saída deste mais recente pleito eleitoral, já que pela realidade que todos conhecemos a vitória do MPLA nunca esteve em causa, foi a elevadíssima taxa de abstenção que registou em todo país. É uma taxa de abstenção anormal, jamais vista em 2008 e muito menos em 1992, quando ainda se vivia no país um cessar-fogo ténue e precário. É curioso, pois, vermos tal taxa de abstenção num clima de paz efectiva que já dura mais que uma década.

Mas será tão curioso assim?

Curiosamente, há muito que os partidos da oposição credível, também conhecida como oposição “radical” por parte dos nossos mui admirados “analistas políticos”, vêm denunciando uma série de irregularidades gravíssimas no processo eleitoral, incluindo talvez as mais graves de todas: a inexistente auditoria completa ao FICRE por uma entidade independente e a não-publicação atempada dos cadernos eleitorais nas respectivas assembleias de voto.

Curiosamente, depois de ter feito uma auditoria parcial à base de dados do registo eleitoral, a própria Deloitte afirmou que dos 9,757,671 eleitores, existiam aproximadamente 6,500,000 de eleitores “cuja identificação não pode ser autenticada.” E, como é do conhecimento público, alguns partidos, como o Bloco Democrático e o Partido Popular, foram mesmo excluídos do pleito eleitoral com base nos dados inauditados do FICRE.

Curiosamente, a não publicação dos cadernos eleitorais no tempo devido, como manda a lei, fez com que muitos eleitores não soubessem aonde votar, ou, noutros casos, que os seus nomes não constassem nos cadernos das assembleias eleitorais onde foram mandados votar, ou com que fossem mandados votar a dezenas ou centenas de kilómetros das suas residências, ou, nas piores das hipóteses, que vissem que os seus nomes não constavam nos cadernos eleitorais. Curioso!

Ou seja, sem um FICRE devidamente auditado e sem a publicação atempada dos cadernos eleitorais, do que estavamos à espera? A abstenção forçada de milhares de eleitores seria, portanto, a única saída lógica de tal cenário.

Com base nesta linha de raciocínio, a Central analisou os dados eleitorais da província de Luanda para melhor perceber este “fenómeno abstenção”.

Curiosamente, os munípios em Luanda com maior grau de abstenção, onde quase metade da população não votou, são conhecidos como os bastiões fortes d’alguns partidos da oposição em Luanda. Falamos de Cacuaco, Cazenga, e Viana. Coincidentemente, foi também nestes munípios onde, ao longo do último ano, aconteceram várias manifestações anti-regime e aonde reinava um crescente sentimento anti-governo. Curiosamente, em dois destes munícipios, nomeadamente Cacuaco e Viana, o MPLA conseguiu as suas menores percentagens em Luanda.

Por fim, convém pôr em contexto o número de abstenções em Luanda. Se a abstenção fosse um partido, teria mais votos em Luanda que toda a oposição junta. Seria, e é, também, a maior força política da capital.

Curiosamente, com base nos dados do website da CNE sobre as eleições de 2008, mais Luandenses se registraram para votar em 2012 que 2008, mas, paradoxalmente, o número de gente que foi votar baixou considerávelmente.

Enfim, curiosidades…

*Os interessados em “brincar” com os números podem fazê-lo baixando este ficheiro Excel aqui: Votos Luanda Analise.

Comments
  1. Carlos Lopes says:

    Aqui é que a máquina da fraude trabalhou para afastar os eleitores das urnas. Depois vêem dar uma de santinhos e vitimas de sei lá o quê. Estamos no mundo globalizado e nada se pode atirar para debaixo do tapete.

  2. Luareco says:

    Posso imaginar a quantidade de agentes da DISA (provavelmente a única instituição competente do estado) que o regime empregou para fazer o mapa das tendências de voto da população. Um trabalho digno dos manuais da KGB da União Soviética.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s