Estudantes angolanos em Marrocos, a saga continua

Posted: August 28, 2011 in Denúncia, Direitos, Notícias

Entrámos em contacto com os nossos compatriotas no Reino de Marrocos e recebemos deles um comunicado explicando as razões do seu protesto e as consequências que a sua ação tem tido. O corpo diplomático naquele país respondeu com a arrogância e brutalidade que são já práticas comuns sobejamente conhecidas entre nós: chamou polícia de intervenção e porrada nos miúdos! Tratam quem reclama como meros terroristas, com a fúria de quem sente a sua autoridade desafiada e a esvair-se-lhe por entre os dedos. Segue abaixo então a narrativa dos jovens com contactos para quem quiser conferir esta notícia:

Estudantes Angolanos em Marrocos manifestam pacificamente no interior da Embaixada durante dois dias e são agredidos por um esquadrão militar de choque composto de mais de 200 homens fortemente armados.


Os Estudantes Angolanos em Marrocos cansados de promessas, manipulações e pouca vontade ou incompetência da Embaixada de Angola em Marrocos em intermediar na resolução  da sua maior e principal reivindicação e preocupação que é a resolução do problema do complemento de bolsa para todos os estudantes enviados pelo Estado Angolano, através da Bolsa de Estudos de Cooperação entre a Agência Marroquina de Cooperação Internacional (AMCI) e o Ministerio das Relações Exteriores (MIREX), decidiram manifestar pacificamente (em conformidade com o artigo 47 da constituição da Republica de Angola) no seio da Embaixada de Angola em Marrocos, para que fossem ouvidos e, sobretudo, para que as Autoridades Angolanas tomassem conhecimento desta irregularidade e inequidade flagrante no seio da comunidade estudantil angolana em Marrocos, que é o facto de alguns Estudantes do mesmo processo terem ou beneficiarem de um complemento de bolsa equivalente a 700 USD (Setecentos Dólares Americanos) bimensal provenientes do Instituto Nacional de Bolsas de Estudos(INABE) e outros nao o terem ou beneficiarem.

Os mesmos tiveram conhecimento dos seus direitos e, sobretudo, foi-lhes confirmado pelo MIREX, que todos os estudantes enviados pelo Estado via bolsa de estudos acordadas ao MIREX devem automaticamente beneficiar de um complemento de bolsas do Estado e em particular do INABE.

Deste modo,visto as varias formalidades administrativas já realizadas perante a Embaixada e o INABE, desesperados pela manipulação, equívocos e falta de compreensão por parte destas instituições, os mesmos prometeram e manifestaram-se pacificamente no seio da Embaixada de Angola em Marrocos, começando no passado dia 24 de agosto, às 9 horas da manhã, com término abrupto no dia seguinte, 25 de Agosto, pelas 14h:36mn (hora local), pois a manifestação foi invadida e os estudantes atacados no interior da Embaixada de Angola por um esquadrão de choque ( Policial e Militar) autorizados a intervir no interior da Embaixada de Angola pelo Sr. Embaixador Luís José De Almeida e seus cúmplices funcionários que não estiveram a altura de negociar e convencer pacificamente os Estudantes, não sendo capazes de esclarecer e pressionar as Autoridades  Angolanas competentes e de oferecer o minimo de garantia de que  ao menos as suas reivindicações estivessem a ser encaminhadas a bom porto e que as Autoridades Angolanas competentes ja tivessem tomado conhecimento ou sido informadas sobre este facto.

A intervenção do esquadrão de choque resultou em três (3) vitimas de ferimentos   no seio dos Estudantes aquando da agressão na tentativa de impedirem a filmagem do ocorrido (1 camera digital e 2 telefones foram apreendidos a força e retirados os cartões de memorias). Apesar do uso de força e violência, os estudantes souberam reagir pacificamente e não fizeram o uso de violencia contra os policiais, militares ou funcionarios da Embaixada, para mais uma vez mostrarem as Autoridades que não são delinquentes, intrusos e nem refugiados ou estudantes vindos por conta própria, mas sim estudantes legais,quadros e futuros quadros que reclamam o acesso a um direito que lhes é devido. Dizer tambem que os mesmos recorreram a Embaixada portuguesa, o que resultou felizmente no retiro do batalhão ou esquadrão de choc que lhes perseguia(este último manteve-se defronte  e arredores da embaixada durante o dia e noite toda temendo a revolta posterior dos Estudantes).

Os Estudantes afirmam não se sentirem intimidados, prometem não baixar os braços e continuar a recorrer por todos os meios possíveis, até que as suas denuncias e reivindicações sejam consideradas pelas Autoridades de direito e aconselham a Embaixada a evitar este tipo de comportamento contra os seus concidadãos e jovens estudantes porque o mesmo encoraja a violencia nas duas partes e por vezes as suas consequências são irreparáveis (há que se pautar pela Diplomacia).

Nesta optica,os Estudantes solicitam encarecidamente a secretaria do Estado para a Presidencia,ao Parlamento Angolano e aos Orgãos competentes do Estado Angolano a intervirem a seu favor de formas a denunciar e exigir exclarecimentos sobre esta(inegalidade de direito)que constitui um grande obstaculo na coesão da comunidade e no sucesso académico destes estudantes naquele país.

Na opinião dos Estudantes Angolanos em Marrocos, cansados e impacientes em ver esta situação regularizada, As Autoridades Angolanas competentes devem antes e acima de tudo interessar-se as seguintes questões :

– Quantos Estudantes Angolanos o Estado enviou para Marrocos ?

– Em que situação se encontram ?

– Entre os mesmos quantos deles beneficiam de um complemento de bolsa do Estado ?

– Finalmente o porque desta irregularidade e discriminação ?

Contactos : -Marrocos : (00212) 553072371

-Angola : (00244) 925002567 – Estudante  em angola de ferias, disponivel e enviado ao INABE,para todo esclarecimento possivel e para qualquer comunicação com os Orgãos do Estado ou a imprensa .

Comments
  1. Francisca says:

    Eu so a Francisca e vou para Marrocos em Setembro como bolsista de psicologia do inabe,gostaria de saber quais sao as condições ali em Marrocos ?e se vai mesmo m valer a pena?

  2. Olá Francisca. Escreve-nos para este email: dia7angola@gmail.com
    Vamos meter-te em contacto directo com os estudantes em Marrocos que mencionamos neste post. Ninguém melhor do que eles para te aconselharem.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s