Cumplicidade assassina (primeira parte)

Posted: December 4, 2011 in Angola, Denúncia, Direitos, Luanda, Manifestação 3 de Dezembro, Manifestações, Notícias

Não nos vamos estender em muitos detalhes e cingir-nos-emos aos factos mais marcantes que as nossas retinas registaram, que a nossa carne sentiu e aos quais centenas de pessoas testemunharam. Ficarão a faltar alguns, de certeza igualmente ou até mais graves que ainda não chegaram a nosso conhecimento.

– por volta das 9 da manhã, quando éramos ainda muito poucos em frente ao tanque do Cazenga, a primeira intervenção dos kaenches a civil sob o olhar atento da policia fardada: “assaltaram” os manifestantes retirando-lhes com agressividade os seus dísticos e cartazes.

– os manifestantes encetam a primeira tentativa de diálogo com o responsável de serviço da PN para se identificarem e discutirem a agenda da manifestação, mas são recebidos com as palavras: “quem vier falar comigo, vou dar na cara”.

– pouco antes das 13h, a marcha do Cazenga arranca mas não consegue percorrer 200 metros até se ver obstruída por um cordão policial.

– esse primeiro cordão é desorganizado e facilmente contornado pelos manifestantes.

– outra centena de metros foram percorridos até que um bloqueio mais consistente, com algumas viaturas, é formado.

– apercebemo-nos de um veículo a chiar atrás de nós. Era um Toyota Prado preto que furava o bloqueio da estrada realizado pelos manifestantes, em alta velocidade e criminosamente conduzido para cima destes PELA COSTAS!

– o inevitável aconteceu e o carro conseguiu atropelar o manifestante Massilon Chindombe, que, miraculosamente, não sofreu consequências mais graves do que uma séria dor de costas, uns arranhões do embate no asfalto e a inutilização do seu telemóvel.

– ficamos a saber minutos mais tarde, que o Prado era conduzido pelo Comissário Filipe José Massala, tirámos fotografias e a matrícula: LD-64-47-AE.

– em retaliação a essa atitude assassina da parte de quem esperamos protecção, alguns manifestantes se insurgiram contra o carro da policia que seguia o prado, tendo partido o vidro do condutor.

– enceta-se uma tentativa de negociação. Nós mostrámos a carta ao GPL e ao CGPN informando da realização da manifestação. Perguntamos por documentação ou lei que contrarie o nosso acto. Revelam-se incapazes de os produzir, repetindo apenas as suas ORDENS ARBITRÁRIAS E ILEGÍTIMAS.

– cria-se um impasse que leva largos minutos e, atrás da linha da policia fardada, começam a acumular-se indivíduos de feições maliciosas e de temível constituição física. Eram vários e não conseguiam dissimular a sua sede para a acção.

– quando chegou o seu momento, agiram de maneira concertada: uns seringavam os olhos dos manifestantes com um líquido artesanal para provocar ardor e cegueira temporária, enquanto os outros pegavam nesse manifestante e o enchiam de socos e pontapés, mais uma vez perante o olhar impávido da policia.

– o pânico instalou-se e os manifestantes entraram em debandada, atirando pedras e garrafas para os agressores.

– separámo-nos em pequenos grupos e fomos nos concertando para nos reorganizarmos já no largo da independência.

– os poucos jovens que se concentravam no S. Paulo aguardando estar mais gente para arrancar com a sua marcha, nem tiveram tempo de sair, sendo também eles submetidos a similares sevícias (porrada e agressões), não sendo poupados à este trato desumano nem os jornalistas e nem o amigo Adão Ramos, portador de deficiência física que lhe condena a locomoção com cadeira de rodas, tendo ele sido lançado, como se de um saco de batatas se tratasse, para a traseira da carrinha da polícia, levando ainda com a própria cadeira de rodas no lombo depois desta ser projectada para cima dele, acompanhados dos mais vis impropérios referentes à sua já diminuída condição.

– depois da debandada, ficámos bastante reduzidos e, quando chegámos às proximidades do Largo da Independência, demo-nos conta que o efectivo que lá estava e nos transcendia em número, não tinha ido para “distribuir rebuçados” e não faziam intenção de nos deixar progredir até ao Largo da Independência. Adivinhava-se um segundo round de brutalidade policial que, infelizmente, se veio a constatar.

Contínua…

Comments
  1. bakongo says:

    Pais da Merda dirigentes de coco

  2. Hora certa Combatente says:

    Manifestações em Manifestações, De Vitorias em Vitorias até Dia 30 de DEZEMBRO de 2011

    Caros Irmãos, Compatriotas Revolucionarios luz pela Democracia africana e a da Nossa Democracia ! Todo tipo de reacção na parte do regime terror, autoritario e anti-democratico JES/MPLA é sinal de medo. Portanto as Nossas Manifestações pacificas não podem parar em ANGOLA, a Nossa Angola, e Nossa Terra ! é Nossa.

    Sobretudo soubemos que o imperador José Eduardo… tem os seus dias contados e não tem coragem de matar porque o tirano esta’ cheio de processos crimes no nivel internacional como no nivel nacional. Orgulho de sermos Angolanos, Angolanas e Autoctones e que desde 7 de Março de 2011, conseguimos abolir a cultura de medo instalada em Angola a tantos anos da ditadura josiena sem a liberdade de expressão. Assim continuamos firmes e decididos pela causa justa : Democracia e direitos humanos

    Temos perante o Deus, o Nosso Pai, o Povo, o Nosso oprimido povo, e Nosso Povo ! e a comunidade internacional, a responsabilidade para concluirmos rapidamente e pacificamente a Nossa luta pela democracia e direitos humanos e enfrentar pacificamente o Obstaculo que chama-se “José Eduardo dos Santos” no combate contra mas de 32 anos da ditadura. A Voz da razão “ja’ venceu” em Angola em particular e Africa em geral. Este Vento vai varrer todo sistema sujo e todos ditadores em Africa, o Nosso continente, e Nossa Terra !

    Dia 30 de Dezembro de 2011, EVENTO DO ANO – “DOS SANTOS TEM QUE CAIR E CAIR BEM !” – EVENTO DO ANO As 13 horas em ANGOLA e na DIASPORA. Juventude angolana “Pronta para Revolução”.Hoje SOMOS um Povo unido e em conjunto Vivemos as mas bonitas emoções do ano “Vamos entrar em 2012 sem o Sr Dos Santos no poder” se não for assim também não podiamos dizer nada ! Determinamos o Fim do reno do ditador José Eduardo dos Santos.
    Enquanto que é cedo ZEDU tem que tirar rapidamente o pé. Aconselhamos o tio-zé a não copiar a teimosia do seu falecido amigo e ditador Mouammar KADHAFI cujo o corpo encontra-se no deserto no lugar incerto (PROVERBIOS 11:19) A “chuva quando cai do céu não dura para sempre !” VIVA ANGOLA UNIDA DEMOCRATICA, E TOTALMENTE LIVRE ! Por favor pelo o bem do Povo, Partilhem e Participem em massa : a “Victoria, a Nossa Victoria, e Nossa Victoria ! é Nossa”

    Viva a Democracia africana e a Nossa Democracia
    Viva o Povo unido, o Nosso oprimido povo, e Nosso Povo !
    Viva a Juventude, a Nossa Juventude angolana, e Nossa Juventude ! “Pronta para a Revolução”
    Viva Revolucionarios angolanos “Herois nacionais” e luz pela Democracia africana
    Viva a Oposição angolana Radical a JES/MPLA
    Abaixo o ditador africano e o imperador JES
    Abaixa a exclusão partidaria e social
    Abaixo o separatismo “Viva Angola unida de Cabinda ao Cunene e do Mar ao Leste”
    Abaixamos todos traidores da Nossa Patria
    Abaixamos a violencia e respeitamos o artigo 47

    União faz força é o costume do Povo, trabalhar em conjunto para atingir o objectivo principal

  3. Pagui says:

    Amigos da Central, ponham fotos do assassino, o Comissário Filipe Jose Massala.
    Esse indivíduo devia estar em busca e captura. Façam panfletos com a cara do assassino para que todo mundo o identifique como o ser temeroso que é.

  4. hotepsekhemwy says:

    Realmente temos que saber o que queremos depois da caida do imperador. Nao queremos que angola fique como Iraq, Lybia, egypto etc. os capitalistas e imperialistas vao querer que angola comece uma outra guerra civil. Desde ja e necessario ser firme nas conviccoes e ideias afrikanas. temos que saber si somos afrocentricos ou novos colonizadores. Esta repressao um dia ira cair. A nossa democracia africana triunfara. Viva o radicalismo contra o Imperador JES.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s