O 3 de Fevereiro em Cacuaco

Posted: February 3, 2012 in Argumentos, Denúncia, Direitos, Direitos Humanos, LEI, Luanda, Manifestações, Opinião

É impossível! Vamos fazer uma petição para requisitar que se reverta a toponímia de República para uma mais adequada de Reino! Nesta monarquia, reina a criminosa dinastia “Dos Santos” com os seus acólitos, esse bando de interesseiros sem ideologia, abutres que depenicam o seu pedaço da carne do povo que deixaram propositadamente apodrecer ao longo dos anos em que confundiram poder de servir com servir-se do poder. FACÍNORAS!!!

O método agora é impedir que as pessoas sequer se aglomerem num local público, agarrando grupos de jovens que identifiquem como sendo “potenciais manifestantes” e partirem logo para a porrada e detenção. Isso desencoraja os outros de se aproximarem. Hoje, apesar dos avisos endereçados aos criminosos que nos governam, OS MESMOS GORILAS DE SEMPRE voltaram a agredir-nos com FERROS e a atirar-nos para os calabouços. Sim, estamos a falar do GODZILA e do seu compadre “Fã do D’Agosto”, também chamado no seu bairro de Ti Moço, que estão cobertos por POLÍCIAS CRIMINOSOS e por isso agem indiscriminada e impunemente.

Alguns de nós deslocaram-se ao CGPN para exigir medidas vigorosas por parte daquele órgão: ou acusam os jovens de alguma infracção que lhes mereça encarceramento, ou os deixam sair em liberdade, pois, se não saíssem hoje, teriam de passar o fim-de-semana nos calabouços (amanhã é feriado). O Sr. Ambrósio de Lemos não estava lá e, mais uma vez formou-se ao nosso redor um aparato policial desproporcional e fomos tratados por alguns dos oficiais de maneira PREPOTENTE (reconhecendo a cortesia de alguns) e isso inclui o sub-comissário Paulo Francisco, director do gabinete do CG, que de maneira sobranceira tentou descartar a nossa história alegando que era “a nossa versão”, sem no entanto mover uma palha para recolher a outra.

Tentaram por diversas vezes protelar a resolução do problema porque alegaram, pasme-se, “já passou da hora do expediente e esses casos exigem tramitações administrativas”. MAS ISSO É SÉRIO MESMO?

Tivemos de fazer um finca-pé que não iremos detalhar aqui por ser muito longo, mas em resumo, queriam expulsar-nos do recinto dizendo-nos para voltar na QUARTA-FEIRA para falar com Ambrósio de Lemos porque eles não poderiam fazer nada. MAS FIZERAM porque nós não arredamos pé,  tentando arrancar alguma lógica do discurso confuso e embrulhado de um dos oficiais graduados que durante uns minutos foi nosso interlocutor. Enquanto conversávamos, havia agentes que agitavam “não fala mais com eles, vamos já acabar com isso e tirá-los daqui!”

AS VOSSAS ACÇÕES IRÃO EVENTUALMENTE DESPERTAR A IRA DOS OPRIMIDOS E NESSE DIA NÃO HAVERÁ SINFOS SUFICIENTES PARA NOS BATER E NÃO HAVERÁ GENERAIS SUFICIENTES PARA VOS SALVAR O COURO. NÃO HÁ MAL QUE DURE PARA SEMPRE, PREPAREM-SE PARA SEREM JULGADOS PELOS VOSSOS CRIMES, NÃO VENHAM DEPOIS CHORAMINGAR POR PERDÃO!

Comments
  1. jotamanso says:

    Apenas posso dizer: FORÇA!

    Há que ter coragem.

  2. Mbanza Hamza says:

    Esses merdas hão-de pagar por todos crimes e maldades que têm feito aki. Ai vão!!!!! E DEPOIS NÃO VENHAM CHORAMINGAR POR PERDÃO!

  3. Maria A. Guimarães says:

    Como advertia Amilcar Cabral, os «novos colonialistas», apes ar de negros, conseguem ser piores que os antigos, que eram brancos. As fortunas imensas de que se apoderaram e que estão espalhadas pelos bancos da Europa foram amassadas com o sangue e suor de trabalhadores angolanos. E a ostentação de riqueza que exibem é um insulto à miséria do povo, que bem merecia uma vida mais digna. Mas não hã mal que sempre dure. Um dia, as riquezas reverterão ao povo. E também um dia os opressores e exploradores de hoje prestarão contas pelos crimes que cometeram. Tão certo, como certa é a morte que os espera como seres humanos que são.

  4. Denver arantes says:

    Meus queridos irmãos, o momento é delicado as escolhas já não se devem ao retrocesso.
    Gostaria de perguntar aos prezados irmãos, lutadores de uma causa que vem se fortalecendo como o Angolano consegue viver em um país cheio de desmandos e mentiras?
    Viver em um país pré pago, onde até mesmo uma consulta médica é pré paga seja como for, como os irmãos conseguem ter um índice de vida no mínimo humano com todas essas histórias reais de uma ditadura extremista, que apregoá uma reconstrução nacional em pró de uma guerra que aconteceu nas matas em sua grande maioria?
    O povo Angolano precisa se exaltar ao máximo, pois este é um ano de revezes e as eleições armadas tendem a acontecer mais uma vez. Força povo Angolano, continuem documentando cada incidente, continuem documentando a ruina de um regime que já não sabe mais como se sustentar..

  5. Os Criminosos em Angola irão pagar muito !!! E não haverá perdão…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s