Marcolino Moco escreve aos amigos do MPLA em defesa dos manifestantes

Posted: March 23, 2012 in Argumentos, Direitos, Direitos Humanos, LEI, Luanda, Manifestação 10 de Março, Opinião

Reproduzimos aqui um excerto da sincera e sentida carta que o nosso dikota Marcolino Moco enviou aos seus amigos do partido, suplicando-lhes que não se deixem levar no arrastão da vontade de uma clique de medrosos dentro do M, que estão a sujar a imagem do partido, do regime e do país que por tanto já passou.

Reproduzimos aqui um excerto do texto, remetendo-vos no final para o texto completo na página pessoal do próprio Marcolino Moco. Segue:

Conversa com camaradas do MPLA

Não é como membros do nosso partido, o glorioso MPLA, como tal, que vos falo. Falo-vos como homens vivos, homens de carne e osso, por isso com defeitos e virtudes; sobretudo homens e mulheres companheiros meus em jornadas imemoráveis nas “batalhas pela vida”, parafraseando o nosso Neto.
Olhem para essa foto em que estou ao lado do Filomeno. Isto nos dignifica?

Uma visita de solidariedade a Filomeno Vieira Lopes em sua casa

Camaradas João Pinto, Rui Falcão, João Melo, Bento Bento, Norberto do Comité Provincial de Luanda; vocês vão aparecer nos próximos dias na comunicação social a defender isso?
Também tu, camarada Gigi, irás defender esta coisa, como o fazes em relação a absurda nomeação de uma advogada (quando a Lei impõe um(a) juiz (a)) para Presidente do CNE, que ostensivamente já entrou em funções, numa situação em que praticamente se chama de estúpidos a todos os angolanos? É isso que um partido enorme como o MPLA precisa para não deixar espaço aos outros como dizes? Por amor de Deus!
Por favor, por causa desta conversa convosco, não me venham mais dizer que quando eu estava na direcção não abri a boca. Como, se nessa altura nunca aconteceram coisas tão absurdas? Nessa altura quem me parecia fazer coisas absurdas era a UNITA de Jonas Savimbi, homem que agora começa a suscitar a admiração positiva de muitos angolanos, sobretudo de jovens e aqui na grande capital, Luanda, baluarte do MPLA. É verdade que nem eu nem outros camaradas eramos santos, nessa altura. Não acham que agora se está a ir longe demais?…”

CONTINUAR LEITURA AQUI

Comments
  1. Cromossoma says:

    Estes salazaristas ja nao mudam,

  2. António Macedo says:

    Tu és o nosso cota, aquele que sempre esteve connosco, até nos momentos mais difícil das nossas vidas, como agora. Eu admiro bastante o senhor, a forma de como explicas com uma clareza e coerência os fenómenos políticos, tudo isso porque o senhor não vendeu a sua dignidade, e penso que ela não têm preso.
    Agora, a esses senhores, a quem o cota enviou esta carta, saiba que eles já venderam a sua dignidade a muito tempo, a razão pela qual que eles não vão se rever na mensagem, desta linda carta, nós temos um homem tão poderoso, que compra absolutamente tudo, compra dignidade, compra eleições, compra justiça, compra amores, Compra comunicação social, compra as forças armadas, compra a policia nacional, compra os tribunais, agora comprou milícia, para acabar com todos aqueles que têm dignidade e pensam diferente dele. Este homem é o cidadão José Eduardo dos Santos.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s