Ewê, o tio Sam nos reparou com ele

Posted: April 26, 2012 in Argumentos, Luanda, Notícias, Opinião

Falando com os meus manos centraleiros chegámos a conclusão que o melhor seria fazermos este exercício antes que as “mentes brilhantes” por detrás daqueles panfletos que circulam pela cidade acusando-nos dos impropérios habituais (vendidos ao ocidente, lacaios de sei lá mais o quê e, mais recentemente, agente da CIA), as Isabeis João desse nosso “jornalismo”, tivessem a genial ideia de capitalizar na nossa recente visita à Embaixada dos EUA, com um simples “Não vos dissemos?”. Pois é, os mesmos que, não encontrando nada mais de que nos acusar, perdem-se em devaneios desesperados, acusando-nos de estarmos a agir a mando de seja quem for que lhes dê jeito: já foi a UNITA, depois o BD, depois, finalmente, as “potências” ocidentais, reduzindo a nossa já tímida (sem embargo, prepotente) existência à uma generalizada “impotência”.

Para não vos dar esse gostinho caros amigos desinformadores, travestidos em “jornalistas”, nós antecipamo-nos, pois não temos nada a esconder e não temos vergonha de falar com quem bem entendamos:

Depois de termos sido contactados por email, o Carbono e eu próprio, algo reticentes, justamente com receio de dar mais lume aos piromaníacos do regime, fomos travando um diálogo com o Derek Wright, responsável pelos assuntos políticos, questionando acerca das suas intenções e do porquê que de repente, depois de um ano de servirmos de saco de pancada, tinham interesse em ouvir-nos. Verdade seja dita, nunca foi nossa política procurar contactos com as representações diplomáticas de país algum, pois achamos que somos maduros o suficiente para assumir as consequências dos nossos actos entre angolanos e ficaria de muito mau tom, provocar o dragão e depois esconder-se atrás das saias protectoras daqueles que acusamos de um monte de coisas. Assim sendo, não tendo a atitude proactiva de procurá-los, não podemos afirmar categoricamente que não havia interesse da parte deles, fica só já assim!

A retórica do Derek convenceu-nos e resolvemos ir, um grupo de 4 centraleiros: Timóteo João, Massilon Chindombe, Adão Ramos e eu próprio Luaty Beirão.
A conversa foi praticamente num sentido, eles queriam ouvir a nossa história e nós comunicámos o melhor que sabemos. O Derek deixou logo claro que o trabalho dele consiste em registar tudo, todas as versões, de todos os lados (mencionou a reunião com o Coque Mukuta – que agora a Isabel João quer pegar para atirar o nome do rapaz na lama – e com o Luther Rescova – este por sua vez poupado das diatribes selectivas da “jornalista” em questão), dizendo-nos que todos pronunciamos os mesmos anseios: mais liberdade, mais justiça, mais democracia (sério Luther? Não está bom assim com o teu patrão aí a puxar os cordelinhos?). Avisou-nos, não que fossemos perguntar e não que estivessemos a espera de outra coisa, que os EUA não garantem em momento algum mais do que a oportunidade para contarmos a nossa história. Isso significa, para as Isabeis João dessa vida, nada de pressões ao JES por detrás das cortinas, apoio logístico ou de segurança, ou de que natureza for, apenas o registo da nossa singela história de pauladas nos cornos!

Foi um encontro amistoso, o Derek é jovem e muito simples no trato, ouviu-nos durante uma hora e algumas esquebras e assegurou-nos que o relatório seria enviado aos seus superiores.

Convidou-me para um evento de artistas Hip Hop nos Estados Unidos que se dediquem ao mesmo tempo ao activismo social, com a participação de artistas desse género musical que (às vezes) pratico de vários, recônditos cantos do mundo. Infelizmente, na altura que se dará esse evento, eu estarei em tournée com a minha banda Batida e por isso vou perder essa fantástica oportunidade. Isabel João, veja bem, em TOURNÉE, ie, TRABALHO, não vou para o exílio ok?

Bateu bwé, nakela unidade, mais careca, mais cicatrizado, mais convencido do que nunca que estou a trilhar o caminho da liberdade, independentemente dos espinhos que tenha de pisar.

Luaty Beirão

Comments
  1. Timoteo Joao says:

    Tufas nessa dika toda, afinal existem aqueles que se sentem os tais que fazem aquilo que ninguem mais faz e nos bifam para ver se vms responder ou nao…enfim keima roupa…A vida tem destas coisas Luaty mormao ja disse o Kappa, Tigres de papel as Isabeis joao da vida deviam e chegar mais perto e fazer a parte dela mas eu prefiro acreditar que elas ate fazem , sao pagos para distorcer a verdade, nao sao angolanos por isso nao vivem angola no seu todo, enfim, o meeting foi produtivo afinal nunca apareceram as Isabeis joao para ouvirem a nossa versao que sempre esta acompanhada de provas e ter alguem disposto a isso da um certo gozo…o relatorio sera para o tio Sam e ele sabera o que fazer alias como sempre…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s