Doutorando em demagogia

Posted: February 26, 2013 in Argumentos, Corrupção, Denúncia, Direitos, Direitos Humanos, Opinião, Videos

Mais uma vez, a nossa imberbe e virgem democracia foi vilipendiada.

Eis a situação:

Uma delegação da UNITA, liderada por Isaías Samakuva, que visitava as populações desalojadas em Cacuaco, nos bairros de Maiombe e Baixa de Cassanje, foi impedida de realizar a sua jornada de solidariedade pela Polícia Nacional, que até levantou helicópteros para este desiderato. Mas desde quando é que para se fazer um donativo deve-se informar a Polícia? É uma regra constitucional? Tanto quanto sabemos não.

Este episódio é uma evidência de que as ordens superiores superam os pressupostos constitucionais. Nada estranho, tendo em conta a lógica da guerra que ainda paira na cabeça do Presidente do MPLA, por isso é que eles confundem manifestação pacífica com guerra. O MPLA e o seu líder até hoje não sabem das vantagens da lógica da democracia.

Com mais este abuso de poder, perguntamo-nos: Somos mesmo um Estado democrático de direito?

Categoricamente, pensamos que não.

Claro que para o senhor Norberto Garcia, um dos mais fanáticos militantes do MPLA, Angola tem uma democracia exemplar e imaculada. Não admira que ele se preste a fazer o papel de defensor da ditadura, advogado do diabo.  Esperamos sinceramente que isto não dê cabo da sua saúde mental.

Este militante do MPLA tem demonstrado uma enorme falta de coerência nos seus pronunciamentos. Factos: há dias num debate na Rádio Eclésia, NG afirmou que em Angola, há localidades com mais escolas do que alunos. É para levar a sério quem diz tamanha barbaridade? No sábado passado, ele, diante das câmaras e microfones da TPA, acusou Isaías Samakuva de incitar os populares à violência. Ora bem, este tipo de propaganda politica não ajuda o processo de reconciliação nacional nem o progresso da corrente democrática que se quer instalar no país.

 

Mais triste ainda, é o facto de que Norberto Garcia, que até parece ser um jovem promissor, está a ser usado e manipulado pela ala corrupta do MPLA, liderada pelo Zé dos dólares. Não sabemos quanto lhe pagam para travar o avanço do comboio da democracia, porém, sabemos que se ele não se cuidar o comboio vai atropelá-lo. Ele rema contra a maré. Ele está a usar a inteligência para proteger saqueadores do erário público. Portanto, os únicos frutos dessa sua aventura politica serão: doutoramento em DEMAGOGIA e alguns Kwanzas no cafocolo.

Repetimos: Esperamos sinceramente que isto não dê cabo da sua saúde mental.

Comments
  1. São os efeitos da URDIDURA PARTIDOCRATAS isto é normal num estado onde o regime faz mão de ferro com o povo…mas, este rotulo de Democracia não faz sentido num país onde os policias agem como camelos da realeza.

  2. LuGuAra says:

    Com nenhuma lente, por maior que seja a boa vontade, se consegue ver um estado de direito e uma democracia em Angola.

    O regime que vigora em Angola é mesmo uma obra do arquitecto da ditadura José Eduardo dos Santos que tantas vezes, vezes de mais, já nem se serve da mascara “democrática” para impedir o exercício de liberdades e a exigência do respeito por direito às cidadãs e cidadão, inclusive pelo exercício abusivo da autoridade com recurso à violência e ou à ostentação de força.

    Mas como tudo indica a prazo a sociedade angolana vai acabar por se unir e desmontar essa obra predadora do arquitecto da ditadura.

    Nada nem nenhum dos seus serventes conseguirá impedir o desenvolvimento político da sociedade angolana rumo à modernidade e bem estar para todas e todos.

    EXIGE DIGNIDADE COM DIGNIDADE

  3. LuGuAra says:

    É uma necessidade a satisfazer com urgência o estabelecimento duma UNIDADE POPULAR ANTI DITADURA, uma rede abrangente da diversidade que postula a mudança para a verdadeira democracia.

    Continuam a predominar lideranças da sociedade civil e partidária por demasiados super egos.

    Devemos desenvolver a exigência cidadã de unidade. Temos que deixar de ignorar aqueles que apelam à unidade, sejam quem forem.

    Temos o dever nesta época que nos coube viver de colocar acima de tudo a gesta da união das angolanas e angolanos numa ampla frente popular para que possamos por fim à obra do arquitecto da ditadura José Eduardo dos Santos.

    Sem que a gesta duma união anti ditadura seja conseguida também não conseguiremos dar passos maiores na direcção da libertação da sociedade angolana do que os passos da lamentação e denuncia a que, não todos mas a maioria, quase que exclusivamente.

    A acção bastante para que se ponha fim à ditadura exige que seja realizada e bem sucedida a estruturação da unidade de acção a nível nacional e internacional.

    Todos juntos venceremos

    • LuGuAra says:

      errata, faltou: “… passos da lamentação e denuncia a que nos vimos dedicando, não todos mas a maioria, quase que exclusivamente.

  4. […] concidadãos, irmãos. Alguns dos deputados chegaram mesmo a ser agredidos. Isto para depois manipular os factos na imprensa pública em mais uma demonstração triste da sua incapacidade de lidar com a […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s