Greve/Manifestação à vista no Banco Caixa Totta

Posted: July 3, 2013 in A Voz do Povo, Denúncia, Direitos, Luanda, Notícias
1

Caixa Totta

Recebemos este email de um funcionário do Banco Caixa Totta em Luanda, visivelmente desgastado com o que considera ser as políticas discriminatórias e abusivas do administrador do supracitado banco que responde de maneira manifestamente hostil aos queixumes dos funcionários, anunciando-lhes que são livres de se demitirem.

Como se pode ver no fim do texto, os funcionários ameaçaram uma manifestação para o dia 1 de Julho, tendo acabado por recuar nos seus propósitos quando a direcção os chamou à conversa, prometendo algumas mudanças. Face a essa “abertura”, os funcionários decidiram em demonstração de boa-fé, conceder à direcção um prazo, findo o qual sairão publicamente para queixar-se das práticas que abaixo vêm descritas.

Muito recentemente outra bolha semelhante rebentou, quando os funcionários do EPIC SANA, um dos raros hotéis de 5 estrelas no país, proclamaram greve e saíram à rua em protesto, sendo reprimidos pela polícia como já vem sendo hábito.

Segue na íntegra o email do funcionário do Totta Angola:

“O Banco Caixa Totta há muito que tem humilhado os angolanos que lá trabalham. Mas a situação piorou quando esta administração mudou com a entrada da Caixa Geral de Depósitos que é o maior accionista…
Acompanhados pela crise Económica/Financeira, foi descarregado um avião da TAP no Banco Caixa Totta, indivíduos desempregados em Portugal, que lá não conduziam senão um Renault Clio ou um Fiat Punto… Foram importados com a categoria de directores e chefes de departamento, tendo no banco, dezenas de angolanos capacitados e com experiência nos mercados para ocuparem tais cargos…

 

Burros e arrogantes, aproveitam-se muitas vezes das ideias dos pretos e dizem ser eles os pensadores… Aí começaram as promoções de indivíduos(as), deixando sempre para trás aqueles que sempre tiveram o impossível sonho de fazer uma carreira no Banco Totta, a maior parte com mais de 10 anos de casa, continuam na posição de escriturários bancários.

 

Uma das áreas mais lesadas é a área comercial onde a injustiça é o pão de cada dia… Pessoas que lá estão há mais de cinco, dez, quinze anos, vêm constantemente miúdos(as) a entrarem, alguns vindos de outros  bancos, passam na mão deles e um ano depois são promovidos a chefes desses mesmos professores que na esperança de um dia sentar na cadeira do gerente têm aturado esta ditadura “ango-colonial”…

 

Nesta área comercial e na área administrativa existem colaboradores que não vêm os seus salários revistos/melhorados há meia dúzia de anos… Uns e umas são promovidos porque andam com os/as chefes, outros pelo sobrenome, raramente por mérito…

 

Esta situação tem se tornado cada vez mais crítica a cada ano que passa… Todos os meses vêm em média 2 a 3 expatriados com todas as condições (carro, hotel, etc) para comandar o Banco Caixa Totta, sem colocação adequada, vão inventando cargos de sub-directores somente para garantir a posição e salários adequados para esta gente que ganham em alguns casos cinco vezes mais do que um angolano com a mesma posição… Como é que pode isso?

 

Existe uma área que se denomina Direcção de Organização, onde na qual foram recrutados funcionários da Deloitte & Touch e da KPMG para constituir a tal dita direcção, conclusão, é uma direcção somente com funcionários expatriados que passam o dia a fumar e a beber café, no fim do dia enviam alguns mails para confirmar que o dia está ganho… Nem um Angolano nesta direcção…

 

Na semana passada foi a altura do pagamento do bónus anual na qual são divididos os lucros do exercício do ano anterior, onde como é óbvio, só poderiam receber este incentivo quem trabalhou no ano anterior, mas no Banco Caixa Totta é o inverso, expatriados que vieram no final do ano passado e principio deste ano, receberam bónus exorbitantes… Os angolanos? Alguns receberam alguma coisa, outros, nada… Funcionários com mais de dez anos receberam pouco menos de setecentos dólares americanos, inferior ao que receberam no ano passado… Os expatriados com menos de um ano ficaram com não menos de dez mil dólares americanos, alguns com mais de vinte, há quem diga que houve quem recebeu acima de quarenta mil dólares americanos… Conclusão… Subtraiu-se dos angolanos para atender os expatriados…

 

Um grupo de funcionários descontentes decidiu conversar com o administrador do seu pelouro afim de melhorar esta questão, o  NGUETA simplesmente disse arrogantemente: “A PORTA DA RUA É A SERVENTIA DA CASA”… Uma atitude já vista muitas vezes neste banco há muitos anos, denominada “MAXIMINISTA”…

 

A direcção de recursos humanos, ou recursos desumanos se preferirem… É a pior, jamais se opôs a uma decisão da administração, mesmo errada… Por vezes persuadindo os funcionários a se demitirem para fazerem boa figura diante da administração, conclusão, quando o funcionário é bem informado com um bom advogado, são obrigados a pagar indemnizações…

 

Sem exagero, no Banco Caixa Totta actualmente a diferença entre funcionários nacionais e expatriados é de 65% angolanos e 35% expatriados, e vem crescendo o número de expatriados todos os meses e em condições ilegais… E o nosso SME não olha para isso, ou olha e tapam-lhes os olhos com alguns kwanzas…

 

Agora está mais claro do que nunca que só mudando este governo vamos conseguir mudar esta situação.
Na quinta-feira um outro grupo de descontentes informou que no dia 1 de Julho irão concentrar-se na nova marginal afim de fazer uma manifestação para lutar pelos seus direitos, pelo que solicitamos o vosso apoio para a expansão desta dica…

Contamos com o vosso apoio…

Obrigado!”

Comments
  1. paulo bunga says:

    Temos que acabar com a xenofobia antes que ela acabe conosco.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

Gravatar
WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Connecting to %s