MRA tenta forçar representantes do Estado a recebê-los em audiência

Posted: October 15, 2013 in Cartas, Luanda, Notícias

Segundo uma nota de imprensa que os nossos irmãos do Movimento Revolucionário Angolano nos fizeram chegar, foram distribuídas cartas solicitando audiências com dois Ministros (Interior e Juventude e Desportos) e com o PGR, tendo também tentado, infrutiferamente, fazer com que a secretária  do GPL se dignasse a receber das suas mãos a dita carta, coisa que esta recusou liminarmente, obrigando os manos a deixar a carta no balcão e a dar-lhe as costas. As arbitrariedades são o pão nosso de cada dia e continuarão a ser porque os seus perpetradores estão incrustados no poder tipo mexilhões nas rochas. Os representantes do Estado têm a obrigação de receber cidadãos a título individual ou colectivo e auscultar as suas preocupações, isso não é um “favorzinho” que nos fazem. Abaixo reproduzimos na íntegra a nota de imprensa dos manos do MRA a quem desejamos que continuem a insistir neste desidério:

REVUS SOLTURA

NOTA DE IMPRENSA
ASSUNTO: Movimento Revolucionário solicita audiência com autoridades Angolanas.O grupo de jovens activistas cívicos, denominado Movimento Revolucionário Angolano (MRA), comunica que face à actual situação política, económica e social do país, solicitou audiências com várias instituições do Governo Angolano.

Na passada quinta e sexta-feira, 10 e 11 de Outubro de 2013, de forma escrita, o MRA deu entrada de pedidos de audiência nos ministérios do Interior e da Juventude e Desporto, na Procuradoria Geral da República (PGR) e no Governo Provincial de Luanda (GPL).

Na carta, o Movimento Revolucionário sugeriu um encontro colectivo com as mesmas instituições no periodo entre 14 à 18 de Outubro de 2013 com os ministros Ângelo Tavares (Interior), Gonçalves Manuel Muandumba (Juventude e Desporto), o Procurador Geral da República José Maria de Sousa, e o Governador de Luanda Bento Francisco Bento.

É de realçar que na quinta-feira, 10 de Outubro de 2013, a secretaria geral do Governo Provincial de Luanda rejeitou a recepção do Pedido de Audiência submetido pelos jovens activistas, alegando que o Governador Bento Francisco Bento estaria indisponível. Não reconhecendo competência por parte da Secretaria Geral do GPL no que se refere ao deferimento de qualquer solicitação feita à aquela instituição pública, os jovens revolucionários deixaram a referida carta no balcão da mesma secretaria.

O objectivo principal deste encontro solicitado pelos jovens do Movimento Revolucionário é a liberdade incondicional do activista cívico, Manuel Chivonda Baptista “Nito Álves”.

Saudações revolucionárias.

Luanda, aos 14 de Outubro de 2013.

O MOVIMENTO REVOLUCIONÁRIO

CONTACTOS:
+244916894471;
+244919684224;
+244946877016;
E-mail: movimentorevolucionario7311@gmail.com

Comments
  1. Maria Júlia Monteiro says:

    Não desistam – mas protejam-se! Se conseguirem boa divulgação nos media de Angola e internacionais, será mais difícil serem alvo de arbitrariedades…

  2. […] gruppo di giovani attivisti, il Movimento Rivoluzionario Angolano (MRA), ha chiesto udienza [pt] a varie istituzione governative, finora senza alcun risultato. Una petizione […]

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s