CTV: Tomás perde visão após agressão de militares

Posted: July 25, 2016 in Luanda

Na sequência do post anterior, trazemos aqui o segundo relato de violência gratuita protagonizada pelos nossos jovens que não honram a farda que envergam. Desta feita, efetivos das Forças Armadas que velaram pela segurança ao longo da campanha de vacinação contra a febre amarela.

A maldade das práticas aqui narradas não pode ser encarada como derivando de um simples gesto de reação exagerada a palavras ou práticas que tenham sido ofensivas. Pelo contrário, houve intencionalidade na ação uma vez que passou-se algum tempo desde o momento em que o agente se terá sentido “confrontado” e o momento em que ele e seus colegas decidiram meter em prática uma sessão de tortura ao jovem Tomás, 20 anos, que redundou na perda de visão de um dos olhos.

A polícia por sua vez garante que está “a investigar”. O episódio ocorreu em Março, em plena via pública, num dia e hora que podem ser perfeitamente especificados. O exército de certeza que tem uma tabela de escala e pode localizar com facilidade os militares que estariam de serviço naquela unidade a altura dos factos.

O abuso de poder continua a ser tratado com leviandade pelo poder judicial e a aumentar a desconfiança dos cidadãos nas autoridades públicas. Deste ato de violência resultaram graves consequências para a saúde do Tomás, não foi um mero episódio de empurrões e chapadas.

Haja responsabilização, pelo bem da Nação.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s