CTV: Dez anos de Terrorismo de Estado no Kikuxi II

Posted: May 23, 2017 in Luanda
CTV António Kombe

Ancião António Kombe

Kikuxi II é uma comunidade localizada no município de Viana, distando cerca de 8 Km do Zango I. Constituída por cerca de 4.500 camponeses vivendo na zona há mais de 3 décadas, segundo os seus depoimentos. Dedicam-se a agricultura familiar e de subsistência. A sua sobrevivência depende do intercâmbio com as comunidades vizinhas e especialmente com o mercado do Km 30.

Desde 2007 que se têm debatido e assistido impávidos a expropriações das suas lavras, casas e casebres demolidos. Nas últimas semanas a situação ganhou contornos alarmantes “a tropa da UCP com potentes máquinas debulhadoras começou a aplanar os terrenos agrícolas dos moradores do Kikuxi II, onde têm as suas lavras e meios de sustento.

Encontrámos homens e máquinas em operação. A comunidade encontra-se praticamente sitiada, as principais vias de acesso a mesma foram bloqueadas com valas de 1 a 2 metros de profundidade escavados nas estradas, tendo ficado apenas um ponto de acesso o do Posto Policial da ZEE, onde todos que entram são identificados permitidos ou impedidos de acordo o que julgam lícito ou ilícito.

A comunidade não tem acesso a água potável e a água para consumo que lhes chegava através de camiões-cisterna, foi também interditada, pelo que a solução é caminhar os 6 km que os separam do Zango com um bidon de 20L que depois carregam na cabeça de volta para o bairro. Aos populares exige-se possuírem passe de acesso ao bairro. Os populares desconfiam que esta é uma medida para se conseguir ter as suas cópias de bilhete e com isso forjar indemnizações.

Já escreveram e denunciaram a situação a vários órgãos do Estado angolano incluindo a PGR e o próprio PR, mas até este momento não vêem solução para o seu caso. A ZEE vai fazendo talhonamento dos terrenos abrindo picadas no meio das lavras.

A situação de bloqueio em tudo se aparenta a uma tosca forma de pressão para forçá-los a abandonar a zona por escassez de víveres como a água por exemplo.

Tentámos chegar à fala com algum responsável da Administração de Viana para colher o contraditório mas mais uma vez nos foram apresentadas pesadas burocracias para sequer nos ser concedida a entrevista. Falta de cultura de governação.

No Kikuxi, o que se passa é pura resistência popular velha de uma década.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s